Mães & Filhos | NOTÍCIA

Seis coisas que as crianças não fazem por mal

Assim como todos nós, as crianças passam por fases, aprenda a lidar com o seu pequeno.

Publicado em 29/12/2016

- Conteúdo Somos Mães Agência Digital

Somos Mães de Primeira Viagem
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
Seis coisas que as crianças não fazem por mal
A criança vai crescendo e cada fase nova dela é um aprendizado para os papais. Tem o período da desorganização, do choro, da mentira e de ser desastrado. Tudo isso é completamente normal, já que é assim que o seu pequeno vai aprender tudo que precisa, afinal, é errando que se aprende. Mas, você e o papai precisam saber lidar com todas essas mudanças e perdoar o seu pequeno pelos erros. 
 
 
A bronca, às vezes, pode ser muito eficiente. Porém, em alguns momentos precisamos apenas respirar fundo, conversar com a criança e explicar o porquê que ela não pode fazer algo. Esse é um grande treino para a nossa paciência e capacidade de argumentação. E no final tudo vale a pena. 
 
 
  • Toda criança passa pela fase de ser bem desastrada e pode durar até a adolescência. Isso é completamente normal, pois o corpo do seu filho vai passando por mudanças constantes e ele vai aprendendo a se adaptar a essas transformações. E até aí ele pode esbarrar em muitas coisas. O melhor a se fazer é entender que isso é uma fase e deixá-lo fazer as coisas sozinho, para assim ter uma aprendizado mais rápido e eficiente. Nesse período alguns objetos serão quebrados, tropeços e desequilíbrios também acontecerão. Mas nada disso é por maldade;
  • É normal também o seu pequeno sofrer com um pouco de falta de atenção. Pois, o mundo tem muitas informações e coisas a serem exploradas, o que tira pouco a sua capacidade de manter o foco. Porém, se isso não atrapalha o cotidiano do seu filho, pode ficar tranquila, viu?! Arrume formas de estimular a concentração dele com joguinhos e atividades que mexa bastante com o raciocínio;
  • A fase de inflexibilidade da criança quando começa a entender que ela é um serzinho independente da mãe e que pode ter opinião é muito complicada. Porém, não é impossível de lidar, é só ter, mais uma vez, paciência. O diálogo é a saída para situações mais chatinhas, tá? Converse com ele e dê opções, não saia dizendo não sem motivo, ok? A criança precisa saber que ela também vai ser ouvida;
  • As crianças já são serzinhos que não gostam de organizar absolutamente nada, pois isso sempre passa a mensagem de que a brincadeira acabou. E fora a preguicinha que dá nelas de organizar e colocar tudo no lugar novamente. A melhor forma de driblar isso é dando exemplos, deixe a sua casa toda organizada e mostre para o seu pequeno como é que as coisas funcionam. Incentive-o a deixar os brinquedos organizados, assim ele vai crescer sabendo o que é adequado;
  • As crianças arrumam saídas o tempo todo para não levar broncas, certo? E é durante um desses momentos que começam a aparecer as mentiras. Bom, uma criança de até 10 anos tem uma dificuldade maior de distinguir o que é bom e ruim, ela vai aprendendo esses conceitos conforme o seu desenvolvimento. E para  entender isso é preciso conversar com ela e explicar que mentir é errado e que a melhor opção sempre é ser verdadeiro e dialogar com os pais;
  • O chororô é um dos períodos e emoções mais difíceis de lidar com as crianças. Isso porque é muito complicado dialogar ou entender a criança quando ela está aos prantos. Mas, o que vale é você identificar no seu filho a necessidade dele de sempre optar pelo choro. Às vezes pode ser para conseguir alguma coisa, por impaciência ou até por ele ter dificuldade de lidar com suas próprias emoções. Contornar uma situação com essa é um desafio, mas a conversa, paciência e carinho podem resolver isso para você.
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus