Mães & Filhos | NOTÍCIA

Teste do Coraçãozinho pode salvar vidas

O exame detecta cardiopatias antes mesmo do aparecimento de sintomas.

Publicado em 17/08/2017

Laís Bola

Laís Bola - Conteúdo Somos Mães Agência Digital

Somos Mães de Primeira Viagem
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
Teste do Coraçãozinho pode salvar vidas

Após o nascimento do bebê são realizados alguns exames, ainda na maternidade, para detectar e prevenir doenças, entre eles está a Oximetria de Pulso, popularmente conhecida como Teste do Coraçãozinho.

Esse exame serve para verificar as condições do coração e detectar problemas antes mesmo do aparecimento de sintomas. De acordo com a Dra. Cristiane Guimarães, médica pediátrica intensivista do Centro Pediátrico da Lagoa, deve ser aferido entre 24 e 48 horas de vida, antes da alta hospitalar.

Esse exame pode salvar vidas de bebês que nascem com doenças cardíacas sem apresentar sintomas, por isso, a importância do diagnóstico precoce, como explica a pediatra: "Cerca de 1 a 2 de cada 1000 recém-nascidos vivos apresentam cardiopatia congênita crítica. Em torno de 30% destes recém-nascidos recebem alta hospitalar sem o diagnóstico e evoluem para choque, hipóxia ou óbito precoce, antes de receber o tratamento adequado. Na maioria das Unidades Neonatais, a alta hospitalar é realizada entre 36 e 48 horas de vida. Nesta fase, a manifestação clínica das cardiopatias críticas pode ainda não ter ocorrido. Além disso, a ausculta cardíaca pode ser aparentemente normal nesta fase. O diagnóstico precoce é fundamental, pois pode evitar choque, acidose, parada cardíaca ou agravo neurológico antes do tratamento da cardiopatia". 

 Como é feito o Teste do Coraçãozinho? 

Realizado também pelo SUS, o exame é rápido, simples e indolor. Uma pulseira mede a concentração de oxigênio no sangue.

A pediatra Dra. Cristiane explica como é o procedimento: 

- Realizar a aferição da oximetria de pulso em todo recém-nascido aparentemente saudável com idade gestacional maior do que 34 semanas, antes da alta da Unidade Neonatal.
 
- Local de aferição: membro superior direito e em um dos membros inferiores. Para a adequada aferição, é necessário que o recém-nascido esteja com as extremidades aquecidas e o monitor evidencie uma onda de traçado homogêneo.

 Mamãe, o teste do coraçãozinho é um direito do bebê que pode salvar vidas, por isso, informe-se se o exame foi realizado, caso não tenha sido, exija o procedimento antes da alta hospitalar.  

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus